Home 100 palavras 100 PALAVRAS & MAIS ALGUMAS|Algumas esperanças para 2009

É mais um ritual que se mantém. No seguimento da também habitual selecção de esperanças para o novo ano do Santos da Casa, a trompa lança hoje a sua equipa de promessas para 2009. Este ano e mesmo gostando bastante da lista apresentada pelo vizinho de Coimbra, a opção foi não repetir qualquer  um dos nomes constantes na excelente lista do Santos da Casa. Assim, a juntar a Aquaparque, Black Bombaim, Buenos Aires, Márcia, Nuno Rancho, Doismileoito, Os Tornados, Smix Smox Smux, The Bombazines e The Profilers, todos sugeridos pelo Santos da Casa, a trompa convoca os seguintes nomes:

Ela não é francesa ele não é espanhol
A lengalenga já é conhecida. Ela é Inês Jacques (voz, melódica e kazoo), coreógrafa, cantora, enfim, performer; ele é Eduardo Raon (harpa e domra), músico de projectos como Hipnótica ou Bypass. Agora já só falta o disco. Temos esperança.

O Maquinista
O Maquinista vai marcar a estreia a solo de João Branco Kyron, a voz dos Hipnótica. Um projecto de música e poesia para marcar fortemente 2009. A esperança na palavra.

The Problematik
Um projecto cheio de uma energia electro-rock. É o projecto a solo de Jorge Humberto, vocalista dos famalicenses sUBMARINe. E a esperança ali tão perto.

Löbo
Há novos sons a chegarem por aí; novos sons do rock instrumental, experimental e diferente do trio Löbo. Tudo num interessante cruzamento de ideias e sonoridades. São esperanças de peso.

Powertrio
Outra vez Eduardo Raon – harpa e electrónica, agora com Joana Sá – piano – e Luís Martins – guitarra clássica. Disse por aqui ser este um espaço de criação e improvisação. Ou apenas mais um forma de inventar outros espaços, ou simplesmente de recriar. O disco está misturado. Era bom que visse a luz do dia, rapidamente.

Os Quais
Meio Disco inteiro deixa desvendar uma das duas esperanças pop da Amor Fúria para 2009. Porque ainda há esperança para a pop nacional.

Anthology
Entre um sai e não sai, a esperança mantém-se sobre estes rockers “à la Strokes e Rolling Stones“. De Portimão promete-se energia e muito rock’n’roll. Vamos ver, esperançados.

Zelig
Não sei se haverá disco, mas que o mereciam lá isso mereciam. É o novo projecto de Peixe (guitarra), Edu (contrabaixo), Zé Marrucho (bateria), Nico Tricot (flauta, teclados, sampler e percussão) e António Serginho (marimba, vibrafone e percussão). Sem voz, os Zelig têm algo de diferente para nos oferecer. Pois têm. Haja esperança.

The Glockenwise
Ora aqui está uma juventude prestes, prestes a explodir. O som pelo menos já não deixa muitas dúvidas. O garage-rock barcelense continua a dar frutos. Frutuosa esperança esta.

Os Golpes
Eram 400 mas agora já não são. É a segunda proposta pop para 2009 da Amor Fúria. Manuel Fúria comanda esta trupe de golpeadores, a preparar um álbum com produção de Jorge Cruz. Tem tudo para resultar. Haja esperança.

No Pity
Com influências vindas do blues, jazz, soul, funk, gospel e rap, Xizini e Geny prometem um disco de estreia cheio de boas vibrações. Eu ia nessa. Uma esperança com selo da Matarroa.


> Os Golpes

Artigos relacionados
3 respostas para este artigo
  1. Como se comprova facilmente a música portuguesa está de muito boa saúde.
    A esperança é a ultima a morrer…

Deixar um comentário

DOWNLOAD GRATUITO!

Subscreve as actualizações d'a trompa e recebe gratuitamente o e-book "Música, Net & Blogs - 60 Dicas, Ideias & Opiniões" - 2ª Edição. São algumas ideias, pequenas mas importantes orientações para um melhor aproveitamento da Internet como plataforma de comunicação e promoção de músicos e bandas.

Por Rui Dinis | Desde 2004