18.5 C
Lisboa
Terça-feira, Março 28, 2017

letras

letras
Espaço dedicado às letras de algumas músicas.
...para todas as famílias magoadas por todas as ditaduras. Com música e letra de Maria Guinot, o tema foi incluído na compilação “100 Anos de Maio”, editada em 1986 pela CGTP-Intersindcal. "Homenagem às Mães da Praça de Maio" Usam lenços pretos...
Há muito que não chapava aqui uma letra, nem estava pensado, sequer. A verdade é que enquanto pegava no "7º Single" dos Xutos & Pontapés, acabei por ir parar ao segundo, "Remar Remar" e ao tema do Lado B,...
Não, não morreu a nove, infelizmente, morreu a cinco; foi ontem, com muita pena. Fica para a próxima o passeio por Berlim...Berlim - morreu a noveBerlim, Berlim morreu a nove.Cenário:Yorckstr... sucessão de viadutos de ferroEnegrecidos pela ferrugem,Onde as velhas...
Corria o ano de 1975, no Teatro Maria Matos a 15 de Fevereiro...nem um ano passara...Também na música, no Festival da Canção, a vontade militar imperava; nesse ano, Portugal foi representado no Eurofestival da Canção pelo Capitão Duarte Mendes....
Despertado há dias por mais um interessante programa da SIC Notícias, estanquei em mais uma grande letra de Sérgio Godinho...Lisboa Que AmanheceCansados vão os corpos para casados ritmos imitados de outra dançaa noite finge serainda uma criançade olhos na...
Senão curtes este loop então passa p'ra fase seguinteo Hip-Hop crú e duro, tu não és o puro ouvinte.Acredita, ninguém evita o genuíno hino.Vazio como o bolso, não atino andar com o xino.Só assino um contrato que me dera...
Um tema duro. Um dia que correu mal, um dia igual a tantos outros, infelizmente...não acontece a todos?> Farto de...Farto de ser o culpado sem ter culpa de nadaSer rejeitado farto de conversa fiadaFarto deste sistema de merda que...
Hoje meti-me ao caminho pela história da música ligeira portuguesa...esta é incontornável.TelepatiaTelepatiaSilêncio calmaFeitiçariaDa tua almaPasso a passoSem ter medoAbrimos, soltámosO nosso segredoE a sorrirDevorámos o mundoNum abraçoTão profundoTelepatiaSem contratempoDeixei-te um diaNum desalentoE eu sonhavaExistiaPra sempre pra sempreFoi pura poesiaSem...
Saem ratos das esquinas Ofuscando a passagem Limitando o meu ser Eles meu destino comem Fabricando a minha raiva O meu corpo roem Sem sentido eles se movem Ordenando as nossas vidas Pelas ruas eles correm Controlando as calçadas E nas torres lá estão eles Vigiando as entradas E no dia...
Sem abrigo (nas cidades de ninguém) - João Afonso Olho ao meu lado, na rua desperto rostos à espera de alguém bocas caladas tão perto, deserto nas cidades de ninguém Há no pousio desta vida, um silêncio de quando nos vemos sós e vejo contados, meus...
Eu pego na minha viola E canto assim Esta vida A correr Eu sei que é pouco e não consola Nem cozido à portuguesa há sequer Quem canta sempre se levanta Calados é que podemos cair Com o vinho molha-se a garganta Se a lua nova está para...
Pergunto ao vento que passa notícias do meu país e o vento cala a desgraça o vento nada me diz. Mas há sempre uma candeia dentro da própria desgraça há sempre alguém que semeia canções no vento que passa. Mesmo na noite mais triste em tempo de servidão há...
"Acordar" – Rádio Macau Não parti mas já não sei voltar ando às voltas a esquecer quem sou bebo a noite até o sol chegar ele sempre me encontrou Não sei viver sem ter de viver e o que me dão já não sei gostar Não...
Que amor não me engana Com a sua brandura Se da antiga chama Mal vive a amargura Duma mancha negra Duma pedra fria Que amor não se entrega Na noite vazia? E as vozes embarcam Num silêncio aflito Quanto mais se apartam Mais se ouve o seu grito Muito à flor...
Numa noite em que o céu tinha um brilho mais forte E em que o sono parecia disposto a não vir Fui estender-me na praia, sózinho, ao relento E ali longe do tempo, acabei por dormir Acordei com o toque suave de um...

ARTIGOS RECENTES

This website uses cookies to offer you the best experience online. By continuing to use our website, you agree to the use of cookies.