chapa 7

“Lamia” de Blind Charge

Por em 31 Mai 2012

Nascidos em 2002, os Blind Charge são formados por Pedro Ferraz (voz), Telmo Martins (guitarra), Márcio Pereira (baixo) e Daniel Ferreira (bateria) . Lançado no ano passado, o álbum “Lamia” continua a ser o mais recente cartão de visita da banda portuense. A trompa aplicou-lhes a chapa 7:

1. Porquê e como nasceu o nome Blind Charge?
O nome Blind Charge surgiu com o intuito de denominar a nossa posição na música. A nossa postura a criar música é livre de filtros e com uma energia cega. Era necessário escolher um nome que liderasse a nossa postura enquanto músicos.

2. Numa frase apenas, como caracterizam o álbum “Lamia”?
“Lamia somos nós quando beijamos alguém que nos nasceu cá dentro”.

3. Foram necessários cerca de 10 anos para que surgisse o primeiro álbum dos Blind Charge. Foi muito tempo? Ele é tudo o que sempre quiseram fazer ou ficaram ainda algumas pontas soltas?
Foi o tempo necessário. Nós formamos a banda ao mesmo tempo que começamos como músicos. A Lamia surgiu numa altura em que julgamos importante dá-la à luz. As músicas mereciam sair cá para fora. Tivemos a sorte de nos rodear das pessoas certas para nos ajudarem no parto. Foi feita com muito suor.
Pontas soltas? Julgo que Lamia retrata bem o pretendemos dela. É um disco puro, sem pressões externas e feito com muito amor.

4. A mensagem é importante para os Blind Charge? O que pretendem transmitir neste disco?
Este disco não pretende liderar ninguém. É um disco despretensioso. Pretendemos apenas que a mensagem seja sincera, verdadeira. Quando assim é, julgo que qualquer pessoa se pode rever em muitos dos ambientes e narrativas que descrevemos no disco.

5. Para além do belíssimo site, o disco foi distribuído gratuitamente na Internet no seu formato digital. É para vocês clara esta aposta forte na Internet? Porquê?
A internet é hoje em dia uma ferramenta indispensável para uma banda promover o seu trabalho. Decidimos disponibilizar o disco gratuitamente na internet ao mesmo tempo que o lançamos fisicamente. É necessário perceber como funciona o mundo hoje em dia. Gostamos tanto do disco que queríamos que este chegasse a qualquer pessoa que o quisesse. Daí surgiu a possibilidade de o por gratuitamente na internet. Quem pretender comprar o disco em formato físico e disfrutar do belíssimo artwork, também o pode fazer. Queríamos que o formato físico oferecesse algo mais às pessoas. Daí o disco fisico ter uma grande narrativa visual presente e oferecer a possiblidade de o usar no site da Lamia para uma experiência interactiva.

6. Para quem não vos conhece, o que podem esperar as pessoas que vos forem ver ao vivo?
Podem esperar um concerto cheio de energia e uma parede sonora fortíssima. Somos uma banda que gosta de estar em palco e de espremer as canções com muito suor.

7. Como vai ser o futuro próximo dos Blind Charge?
O futuro será feito com muitos concertos e com expectativas cada vez mais elevadas. Queremos chegar a cada vez mais e melhores sítios. Por isso estejam atentos, pois vamos voltar à carga.

Blind Charge – “Lamia” (Ed. Autor, 2012)| ROCK | Download Legal de “Lamia”
www.blindcharge.com
www.myspace.com/blindcharge
www.facebook.com/blindcharge

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Os últimos…de há muito
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.