flash

“UM AO MOLHE” por Manuel Molarinho, num flash

Por em 5 Mar 2015

umaomolhe

Com o mês de Março pleno de música, um dos organizadores do evento, Manuel Molarinho, falou-nos num flash sobre a primeira edição do Festival Itinerante de One-Man-Bands “UM AO MOLHE”. Amanhã, no Juno Café em Braga, há nova sessão com Daily Misconceptions, O Manipulador e Tren Go! Sound System.

Como nasceu a ideia do “Um Ao Molhe”?
A ideia já andava a pairar pelas nossas cabeças mas ganhou vida numa conversa no candelabro. Inicialmente era uma conversa para marcarmos um concerto na Madeira, mas tornou-se na vontade de fazer um festival itinerante de one-man-bands como nós e pegar nesta série de projectos emergentes que, a nosso ver, são muitos e com qualidade, e dar-lhes estrada e palcos.

Mesmo sendo ainda o primeiro ano do Festival, que expectativas têm em termos de resultados, de objectivos, etc?
Os objectivos principais não são facilmente mensuráveis: dar a conhecer a um público cada vez mais vasto esta vaga de artistas a solo; ajudar a criar circuito; incentivar o hábito de se ir ver música ao vivo; garantir que os músicos sejam os primeiros a ser remunerados e que nunca, em situação alguma, paguem para tocar; tornar o acto de tocar como one-man-band menos solitário… A expectativa maior é a de que haja adesão, que o público goste e que os músicos se sintam bem e chegar ao fim satisfeitos mas com vontade de fazer melhor para o ano.

São muitos nomes, muitos espaços e muitos concertos. Há algumas destas participações que gostariam de destacar? Ou o que gostariam de destacar sobre o evento, no geral?
São mais de 30 one-man-bands que vão passar pelo festival e cerca de 40 espaços diferentes que as vão acolher. Não é fácil destacar uns mais do que o outros. Podemos sim destacar o enorme entusiasmo com que o festival tem sido recebido em todo o lado e o empenho que toda a gente envolvida tem demonstrado para que tudo corra da melhor forma. Exemplo disso é a larga rede de parceiros que fizemos, sem a qual não seria possível organizar o UM AO MOLHE.

Programa de Março:

6 MARÇO – SEXTA
BRAGA, Juno Café
22h00 | Daily Misconceptions
22h50 | O Manipulador
23h40 | Tren Go! Sound System

7 MARÇO – SÁBADO
BUEU (es.), BAR LABRANZA
22h00 | Dawn: Bird
22h45 | Daily Misconceptions
23h30 | Tren Go! Sound System
00h15 | O Manipulador

13 MARÇO – SEXTA

VIANA DO CASTELO, BAR Kommix
22h00 | Dawn: Bird
22h45 | Jacketx
23h30 | O Manipulador
00h15 | Tren Go! Sound System

14 MARÇO – SÁBADO
MONÇÃO, Mouro Á Vista – Bar
22h00 | O Manipulador
22h45 | Dawn: Bird
23h30 | Tren Go! Sound System
00h15 | Jacketx

21 MARÇO – SÁBADO
PORTO, Café au Lait
17h50 | Coelho Radioactivo
18h40 | Herra Makikuisma
19h30 | The Partisan Seed

26 MARÇO – QUINTA
CASCAIS, Stairway Club
22h00 | Vendaval Art Project
22h40 | Blac Koyote
23h20 | Lasers
00h00 | O Manipulador
00h40 | Tren Go! Sound System

27 MARÇO – SEXTA
ÉVORA, Soir Jaa
22h30 | O Manipulador
23h10 | Blac Koyote
23h50 | LASERS
00h30 | Tren Go! Sound System
01h10 | Long Desert Cowboy
01h50 | LASERS DJ7

28 MARÇO – SÁBADO
LISBOA, RDA
22h00 | Herra Mäkikuisma
22h45 | Lasers
23h35 | Blac Koyote

29 MARÇO – DOMINGO
COIMBRA, Aqui Base Tango
16h10 | BØDE
17h00 | Tren Go! Sound System
17h45 | O Manipulador
18h30 | Blac Koyote
19h15 | Lasers

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Os últimos…de há muito
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.