Featured olhares

Darkside of Innocence em “Xenogenesis”

Por em 12 Fev 2013

Pelos herdeiros de Sofia. E aqui, não são realmente muitas as mudanças, principalmente aqui, mantendo-se claramente e bem vincada a costela conceptual que orienta todo o projecto Darkside of Innocence. Eventualmente, nem faria sentido de outra forma e Pedro Remiz, o mentor do projecto, sabe-lo bem. Há muito que o sabe, de tal maneira que tem transformado Darkside of Innocence num enorme e interessante campo de experimentação.

Sucessor do EP “Lux Omega” (Grailight Productions, 2011), “Xenogenesis” continua a fazer jus à sua principal influência, um brutal e imparável black metal. Mas há mais. E o adicional centra-se numa vertente claramente progressiva que visivelmente se vai acentuando, ao mesmo tempo que revive em Darkside of Innocence um ser gótico meio adormecido mas que a espaços se ergue dramaticamente para se fazer ouvir. Aliás, “Xenogenesis” é ele mesmo o conceito de dramatismo; é ele mesmo uma redescoberta constante, faixa após faixa. Uma redescoberta que se faz com prazer.

“Xenogenesis” é uma edição da Infektion Records. {METAL | PROGRESSIVO | OUVIR }

xenogenesis_capa

 

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Os últimos…de há muito
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.