sensações

SENSAÇÕES|A Lone Variant em 5 Sentidos + 1

Por em 5 Jun 2009
Lançado no passado dia 30 de Maio – com distribuição gratuita na Internet, o EP “Lo-Fi Experiments From a Dying Supernova” marca a estreia em disco do projecto pessoal de Diogo Lima, A Lone Variant (anteriormente conhecido por Heart). Chega pois o dia do projecto micaelense A Lone Variant nos deixar os sentidos da sua música:

O que se vê na música de A Lone Variant?
Fragmentos de uma viagem pelo espaço sem ponto de partida nem ponto de chegada.

Que sabor tem a música de A Lone Variant?
Tanto pode saber como se estivesse a provar o mais delicado dos sabores como a lamber uma parede. Cada um é que sabe de si.

Que som tem a música de A Lone Variant?
O som de algo que tem tanto de áspero para os ouvidos como de harmonioso e agradável, contudo sempre produto humano e, por conseguinte, frágil e falível. É, em certos casos, o som do vazio. Noutros, uma máquina algo antiga a trabalhar.

O que se sente quando se toca na música de A Lone Variant?
Um pequeno choque eléctrico.

Que aroma tem a música de A Lone Variant?
Uma mistura agridoce de fumo, combustível queimado e poeira espacial.

O que se intui da música de A Lone Variant?
Cada um intui sobre aquilo que ouve e sabe o que pensa daquilo que ouve.

ouvir

imagem de A Lone Variant

::Ano de Nascimento: 2009;

::Localidade: Ribeira Grande, S.Miguel, Açores;

::Discografia:
– EP “Lo-Fi Experiments From a Dying Supernova” (2009) – DOWNLOAD GRATUITO;

::Composição:
– Diogo Lima – Instrumentos e programação;

género: alternativo

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Artigos Recentes
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.