A TROMPA

Disco da Semana


artigos recentes


LIGAÇÕES QUENTES


Arquivo


135 – “Nothing Really Ends” – Loops

Rui DinisRui Dinis

Os Loops cultivam um tipo de som shoegaze ao qual chamam de ‘monocromático’, uma fusão dentro do universo alternativo, com composições melódicas, imaginativas e envolventes.” (Loops)

Ouvir Loops

capa de Nothing Really Ends
“Nothing Really Ends” – Loops (Honeysound, 2009)

género: rock
www.honeysound.com

TROMPALISTA 2009

136 – “Casino Royal” – Casino Royal – Mastermix (ouvir)
137 – “Mirror People” – Rui Maia – Optimus Discos (download)
138 – “unoeskimo” – unoeskimo – FIGURA (ouvir)
139 – “Controversy” – IanaSonic – Edição de Autor (ouvir)
140 – “Sin and Redemption Sessions” – The Wage – Edição de Autor (ouvir)
141 – “Stories of Hope and Mayhem” – Defying Control – Edição de Autor (ouvir)
142 – “Stereo Alligator” – Stereo Alligator – Edição de Autor (ouvir)
143 – “Aurora” – Madame Godard – Optimus Discos (download)
144 – “Tontura Rural” – Preguizza + Alrucini + Engenho (download)
145 – “Sidewalkers” – Sidewalkers – Edição de Autor (ouvir)
146 – “No Fio da Navalha” – K2O3 – Infected Records (ouvir)
147 – “Lust” – Million Dollar Lips – Edição de Autor (ouvir)
148 – “Six Pack” – Black Sofa – Edição de Autor (download)
149 – “Karpe Diem” – Karpe Diem – Edição de Autor (ouvir)
150 – “At the House of Dolls” – Teatro Grotesco – Enough Records (download)

NOTA INICIAL:

Mais do que estar centrado nos melhores ou piores do ano, esta é acima de tudo uma lista de referência, uma prova de que a música portuguesa está mais viva do que nunca. A opção pelos 150, tal como já fizera em 2007, parece-me ser a prova disso mesmo. Obviamente, esta não pretende ser uma lista definitiva, pois diz apenas respeito a discos ouvidos na íntegra pelo seu autor, pelo menos uma vez. É este o critério. Portanto, e sendo uma lista de responsabilidade individual, é óbvio que muitos discos faltarão, alguns por não caberem nesta lista, por opção, mas muitos outros por não terem sido sequer ouvidos. Tenho pena, mas o tempo e o dinheiro não dão para tudo.
Rui Dinis
Author

Rui Dinis é um pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado intermitentemente desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Comments 0
There are currently no comments.