A TROMPA

Disco da Semana


artigos recentes


LIGAÇÕES QUENTES


Arquivo


UMA A UMA|"Manuel Alegre – Na Praça da Canção" – Vários Artistas

Rui DinisRui Dinis

A homenagem ao poeta num conjunto de nove belas interpretações; reeditadas e remasterizadas (a compilação original é de 1975, os temas foram gravados pela primeira vez entre 1968 a 1974). Com a oportunidade ainda de recordar o fantástico Mário Viegas.

01 Adriano Correia de Oliveira – Canção tão Simples, “Quem poderá proibir estas letras de chuva; que gota a gota escrevem nas vidraças; pátria viúva; a dor que passa?”

02 Mário Viegas – Primeira e Segunda Canção com Lágrimas, “Meu amigo dizia (estou a ouvi-lo);vou procurar a minha estrela. Foi; e não voltou. Meu amigo (dizem); tem agora o tamajnho de uma estrela”.

03 Paulo de Carvalho – Nambuangongo, Meu Amor, “Em Nambuangongo tu não viste nada; não viste nada nesse dia longo longo; a cabeça cortada; e a flor bombardeada; não tu não viste nada em Nambuangongo”

04 Mário Viegas – Fernando Assis Pacheco na Praça da Canção, “Um poeta vestiu-se de versos e ficou nu dentro dos versos. Eis o poeta meu amigo. Um poeta cantou. Estava triste e cantou. E então de súbito saiu do livro e abriu fraterno a porta azul do coração”.

05 Carlos Mendes – Segunda Canção com Lágrimas, “Meu amigo cantava. Dizem que cantava. E de repente. E de repente; quebraram-se nas veias os relógios onde; os ponteiros marcavam vinte e cinco anos.”

06 Carlos Mendes – A Alegre se fez Triste, “Aquela clara madrugada que; Viu lágrimas correrem no teu rosto; E alegre se fez triste como se; chovesse de repente em pleno Agosto”

07 Adriano Correia de Oliveira – Canção com Lágrimas, “Eu; canto para ti um mês onde começa a mágoa; E um coração; poisado sobre a tua ausência; Eu canto um mês com lágrimas; e sol o grave mês; Em que os mortos amados batem à porta do; poema”

08 António Bernardino – Canto da Nossa Tristeza, “Tristeza por que és tão triste; tão doente nestas ruas; tão doente nestas ruas; nas palavras neste rosto; por que és tão triste tristeza? nas palavras neste rosto; por que és tão triste tristeza?”

09 Mário Viegas – Paris não Rima com o Meu País, “Uma fronteira é um rio entre um país e o longe; eu já passei fronteiras que ficavam entre guitarra e noite, entre ternura e mágoa; o meu país é uma fronteira violado entre um pinheiro e a lua, entre silêncio e pedras”.


“Manuel Alegre – Na Praça da Canção” – Vários Artistas (Reed., Movieplay, 2003; LP, Orfeu, 1975)

Popular

Rui Dinis
Author

Rui Dinis é um pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado intermitentemente desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Comments 0
There are currently no comments.