em síntese

“Two” – Dawnrider

Por em 26 Nov 2009

Dois anos após o saudado “Alpha Chapter” (Raging Planet, 2007), o álbum de estreia, os lisboetas Dawnrider estão de regresso com um novo álbum. E bem. Este chama-se “Two” e desvenda-nos uns Dawnrider iguais a si mesmos mas a espreitar tenuemente algumas novas ideias. Interessante. Se parece verdade que a sonoridade 70’s não tem de ser uma ideia fixa, também é verdade que os Dawnrider continuam a marcar a cena com o seu hard’n’heavy psicadélico, cativante, sem perder o corpo doom que os caracteriza. O que é bom; muito bom. Os três primeiros temas são disso um bom exemplo; lentos, arrastados, com todo o tempo do mundo para evidenciarem as suas capacidades hipnóticas – “Irina” tem mais de 12 minutos. Em todo o caso, tal não impede – em nada – que a banda lisboeta cruze estes com outros momentos de providencial aceleração, ou chegando mesmo a levar o som da banda até outros recantos sonoros, como o folk metal, por exemplo. O que a banda de F.J. Dias (voz), Hugo Conim (guitarra), Carlos Ferreira (baixo) e André Silva (bateria) fez, foi dar uma profundidade maior ao som que já fazia, continuando a não ignorar a influência das estéticas de tempos idos, mas marcando posição sobre uma potencial evolução; indelevelmente; quem sabe…
Bem doomy; bem bom!

Ouvir Dawnrider no MySpace

capa de Two
“Two” – Dawnrider (Raging Planet, 2009)

01 Scared Of Light
02 Evil Deeds
03 Irinia
04 Redemption
05 Queen Of The Mountain
06 The Hollow Path
07 Walking Blind
08 Maelstrom

género: doom metal
www.dawnrider.com
www.myspace.com/ragingplanetrecordsportugal
www.ragingplanet.pt

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Os últimos…de há muito
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.