A TROMPA

Disco da Semana


artigos recentes


LIGAÇÕES QUENTES


Arquivo


ESPECIAL|Música, Net & Blogs – VIII

Rui DinisRui Dinis

Parte I | Parte II | Parte III | Parte IV | Parte V | Parte VI | Parte VII

(Continuação)

22) O uso da promo digital
Prática cada vez mais corrente, em resposta à falta de CD’s para promoção,  por exemplo, é a disponibilização para crítica de uma versão digital do mesmo. Não é bonito mas cumpre a sua função, sendo mais um fruto dos novos tempos, de uma nova era prolífera na criação de novos formatos. É barato e faz sentido. O e-mail faz o resto.

23) Videoclip
Dois aspectos sobre esta questão: o fazer e o disponibilizar online. Em ambos a resposta deve ser positiva. Primeiro fazê-lo, porque parece possível realizá-lo com um mínimo de qualidade e a um custo cada vez menor. Isto, porque depois se torna extraordinariamente fácil disponibilizá-lo online; difundi-lo. Nem percebo porque razão alguns músicos continuam a guardar os seus videoclips apenas para a televisão, olhando o poder da Internet com um total desdém. Não percebo. Obrigatório é fazê-lo dando a possibilidade de o embeber em tudo o que é blogue e sítio por essa Internet fora. Quase todos o permitem, mas nem todos.

24) Um nome
Esta é uma questão básica mas que estranhamente alguns grupos dão pouca importância. Até para o bloggging tal é importante. Primeiro: ter o cuidado de escolher um nome que ainda não exista. Obviamente, Portugal não é o limite. Segundo:  escolher um nome minimamente original, de forma que quando se faz uma pesquisa, este apareça inequivocamente na primeira página de resultados. Exagerando no exemplo,  e se é que não existe, imaginem que alguém se lembra de pôr o nome de Internet a uma banda? Com o advento desta, estes dois aspectos ganharam uma relevância muito maior. Facilita a pesquisa, facilita o encontro.

(Continua)

imagem promo

Rui Dinis
Author

Rui Dinis é um pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado intermitentemente desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Comments 1