COMPARTILHE

Quase década e meia depois, Ovelha Negra está de regresso aos discos. Chama-se “Ilumina” e é o sucessor de “Por Esta Andar Ainda Acabo a Morrer em Lisboa” (BMG, 1998).

 “(…) «No primeiro disco», explica Paulo Pedro Gonçalves, «havia canções originais gravadas de forma tradicional com guitarra portuguesa, viola, cantores a que depois se adicionaram loops, samples, baterias, teclados, guitarra eléctrica, etc. Mas este novo disco é completamente orgânico». Ou seja, sem loops ou sintetizadores, mas também sem os instrumentos tradicionais do fado. «Mas tocado em ensemble como se fosse fado», explica o músico e compositor. Foi a emotividade das performances que ditou a escolha de cada take. Há mais novidades em Ilumina. A voz de Kátia Silva, «ouro sobre azul», como adianta Paulo Pedro Gonçalves, é outra das pedras de toque do novo álbum de Ovelha Negra. Paulo Pedro descobriu esta angolana em Londres e percebeu de imediato que tinha aí encontrado a voz certa. Aliás voltando ao tema do destino, este disco foi muito a cerca de encontrar as pessoas certas para cada momento. De Sam Harley a Arnulf Lindner e daí a Ralph Simin há uma série de participantes no projecto que ligam os Ovelha Negra de forma direta às histórias de gente como K.D. Lang, St. Etienne, Kirsty MacColl, Fairground Attraction, Portishead ou Sinéad O’Connor, tal a extensão dos seus currículos (…)” (nota de imprensa)

O bom regresso aos discos de Paulo Pedro Gonçalves (Faíscas, Corpo Diplomático, Heróis do Mar, LX90 e Kick Out The Jams)!

Ovelha Negra – “Ilumina” (Eter, 2012) | FUSÃO | Ouvir “Ilumina”

DEIXE UMA RESPOSTA