A TROMPA

Disco da Semana


artigos recentes


LIGAÇÕES QUENTES


Arquivo


Rui DinisRui Dinis

UMA A UMA“Divergências.Com” – Vários Artistas

O sítio Divergências.com lançou-se na edição discográfica. E bem.
Num bom conjunto de remisturas e inéditos não gravados (excepto o tema dos Dealema), o disco passa pelo “Hip-Hop, Electrónica, Metal, Folk, Gótico, Rock, Pop, Experimental, Indie ou Country, sem preconceitos”, sendo uma demonstração interessantíssima da diversidade musical lusa.
Se por um lado o objectivo foi nitidamente atingido, o de congregar um conjunto de novos projectos de inegável qualidade, por outro lado, no que se refere aos temas compilados, o resultado nem sempre foi o melhor.
Mas…um a um:

01. X-Wife, “She’s Lost Control”(Joy Division Cover), “- ó João, arranja-me lá um tema para abrir a compilação…rápido! – Já está!”
02. Fadomorse, “Xute D’Alma”, “saudável esquizofrenia!, mas para onde vais máquina sonora?”
03. Fat Freddy, “Bailado do Zé do Telhado”, “mais uma moeda , mais uma volta…”
04. Roldana Folk, “Ele há Quem” , “bonito!, mas novidades novidades é ali ao lado…bonito!”.
05. Old Jerusalem, “Our Own Time”, “onde é que eu já ouvi isto?, terá sido em Abril?, lindo!”
06. Zoë, ”Carry On”, “oh yes!, ah! ah!, oh yeah!, beat, beat, beat!, oh yeah!, ah! ah!”
07. Bildmeister, ”3 Instead of 4” , “então a máquina arranca ou não arranca?, gostei do aperitivo venha o resto!”
08. Kubik, ”Death of Domenico” , “excelente momento electro-espacial, há por aí mais?, rápido.”
09. Sci-Fi Industries, ”De Medium”, “mais espaço, mais luz, mais electricidade, mais movimento, mas menos que a anterior.”
10. Dealema, “Doa a Quem Doer” , “em equipa que ganha não se mexe e esta já é conhecida.”
11. MatoZoo, “A Arte da Guerra”, “grande, grande início, arrebatador pós-hip-hop. Quero mais!”
12. Balla, “Un Jeu Courtois”(Anonymous Mix) , “era Balla?, não percebi desculpem!; não era Bullet? certeza?”
13. The Unplayable Sofa Guitar, “Unless”, “essa coisa do country à moda lusa sempre existe. Muito bom!”
14. 3Angle, “End Adjourn”(Nu Mix), “esta é pop e já é conhecida, mas não havia necessidade de uma mix nua…nua de lógica.”
15. Phantom Vision, “My Last Wish Is…”, “interessante este electro-gótico, não inova mas também não envergonha, enfim…”
16. Sonic Pulsar, “Out of Place”, “onde é que eu já ouvi isto? – Parte II. Terá sido por cá ou por lá?”
17. Pitch Black, “Standards of Perfection”(Hellbound Thrashnology Version), “a pedalar, pedalar, sempre a pedalar, não pares, não pares…”
18. Holocausto Canibal VS M1R, “Neuro Discrasia Sináptica”, “…não pares, não pares, não pares, não pares, não pares a indústria!”

(2004/Independent Records/Divergências)

Sítio: www.divergencias.com

Rui Dinis
Author

Rui Dinis é um pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado intermitentemente desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Comments 0
There are currently no comments.