especial Featured

[Especial Rodrigo Amado] “The Space Between” com Rodrigo Amado, Carlos Zíngaro e Ken Filiano, 2003

Por em 15 Dez 2015

Hoje, Rodrigo Amado leva-nos até aos dias do seu primeiro encontro em disco com Carlos Zíngaro e Ken Filiano. Estávamos em 2003 e o disco chama-se “The Space Between”.

spacebetweenRodrigo Amado, Carlos Zíngaro e Ken Filiano – “The Space Between” (Clean Feed, 2003)

Os cerca de quatro anos e meio que passei na editora e distribuidora Trem Azul – saí em 2005 – foram incríveis. No início, o nosso escritório era num Centro Comercial decadente e meio abandonado em Santo Amaro de Oeiras. Um sítio meio deprimente que me fez muitas vezes pensar o que estava ali a fazer. A distribuição de discos – não apenas jazz – começou a correr bem, essencialmente porque eramos todos super especialistas e gostávamos do que estávamos a fazer. Em poucos meses já estavamos instalados numa vivenda com jardim virado para o jardim de Santo Amaro (onde existe um McDonalds). Esse escritório era o oposto do primeiro, era um autêntico paraíso. Saíamos quando nos apetecia para beber um café na praia, tínhamos uma vista fabulosa…. apesar do trabalho – sempre a abrir – parecia que estavamos sempre de férias. Para além da distribuição de discos, que era o que nos dava dinheiro, a nossa estratégia para a editora era organizar concertos com músicos que admirávamos – nesta fase, principalmente norte-americanos – e aproveitar para os gravar e editar. Com a edição do primeiro disco da Clean Feed – The Implicate Order “Live at Seixal”, onde eu também toco como convidado – começámos a estabelecer ligações fortes de amizade com alguns desses músicos. Os primeiros a fazer “parte da família” foram os que formavam os Implicate Order – o trombonista Steve Swell, o contrabaixista Ken Filiano e o baterista Lou Grassi. É difícil explicar por palavras o que significou para mim conhecer e ter a oportunidade de tocar com estes músicos, depois de anos a tocar apenas com músicos Portugueses e a sentir-me totalmente underground e isolado no nosso país. Já para não falar que era para mim totalmente inimaginável que iria um dia tocar com algum desses músicos que ouvia nos discos. O Steve Swell, por exemplo, com quem fiz dezenas de concertos nessa fase inicial da Clean Feed era já reconhecido como um dos mais importantes trombonistas de jazz do mundo. Isso foi para nós uma enorme lição de humildade, uma lição sobre a acessibilidade de pessoas que admiramos e mostrou-nos que, na realidade, tudo o que é necessário para que as coisas comecem a acontecer é entrar em contacto, comunicar. E essa foi uma lição que levei bastante a sério a partir daí. Este trio, “The Space Between”, foi gravado numa das muitas visitas que o Ken Filiano fez ao nosso país, e representou para mim uma enorme revelação sobre as minhas próprias capacidades como músico e sobre aquilo que queria fazer como improvisador. Foi aqui que decidi dedicar-me exclusivamente (nos projectos que assino em nome próprio) à total improvisação, sem nunca discutir ou falar sobre aquilo que vai ser tocado ou gravado. Tem sido assim desde essa altura. Foi também neste período que comecei a trabalhar mais conscientemente no conceito de composição em tempo real.

Rodrigo Amado

Artigos anteriores:

Lisbon Improvisation Players ‎– “Live_LxMeskla” (Clean Feed, 2002) Ler

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Os últimos…de há muito
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.