olhares

A “REintervenção” por vários artistas

Por em 21 Jan 2012

É importante celebrar a vida e obra de Zeca Afonso. Sempre. Acima de tudo, é importante não esquecê-la. Mas também é importante fazê-lo com sentido, respeito e muita paixão. Porque é realmente enervante constatar a facilidade com que nascem tributos sem um pingo de relevância. E não há celebração se não houver respeito e a construção de algo transformador que valha a pena ouvir e com isso celebrar. Infelizmente, nem sempre tal tem acontecido com Zeca Afonso.
E porquê esta introdução? Porque “REintervenção” é um disco absolutamente brilhante. É uma REinvenção. É uma descoberta permanente, da música em si e da capacidade que esta tem para evoluir noutros sentidos – rítmicos, estéticos, geográficos, etc. – e sobreviver, sem nunca perder a alma e mantendo um bom gosto assombroso. Não faz sequer sentido referir qualquer uma das 14 faixas que compõem “REintervenção”. Ou melhor, faz todo o sentido referi-las, elas e todos os músicos que com elas viveram: JP Simões, Norberto Lobo, Cool Hipnoise, Janita Salomé, Sam The Kid, Filipe Raposo, Afonso Pais, Orlando Santos, Nancy Vieira, Pedro Esteves, Cacique’97, Terrakota, Carmen Souza, Tiago Sousa, Amélia Muge, Vítor Rua e Amílcar Vasques Dias. Esta “REintervenção” só faz sentido com um todo, porque todo ele é um disco emocionante, uma REintervenção apaixonante. Não tenho dúvidas que Zeca Afonso se emocionaria.
Belíssimo tributo liderado pela histórica Orfeu.

Ouvir “REintervenção”

capa de REintervenção
Vártios Artistas – “REintervenção (Orfeu, 2011)

01 Canção da Paciência – JP Simões e Norberto Lobo
02 Eu Vou Ser Como a Toupeira – Cool Hipnoise, Janita Salomé e Sam The Kid
03 Que Amor Não Me Engana – Filipe Raposo
04 Era Um Redondo Vocábulo – Afonso Pais e Orlando Santos
05 Tu Gitana – Nancy Vieira
06 A Presença das Formigas – Pedro Esteves
07 Lá no Xepangara – Cacique?97
08 Coro da Primavera – Terrakota
09 Os Bravos – Carmen Souza
10 Eu Dizia – Headcleaners
11 A Formiga No Carreiro – Tiago Sousa
12 De Sal de Linguagem Feita – Amélia Muge
13 Grândola Vila Morena – Vítor Rua
14 Cantar Alentejano (Catarina Eufémia) – Amílcar Vasques Dias

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Artigos Recentes
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.