uma a uma

UMA A UMA|"Fragil 21" – Vários Artistas

Por em 21 Ago 2006

Aos 21 anos de noites, o bar Frágil, espaço emblemático do Bairro Alto, lançou este “Fragil 21”, uma compilação com alguns dos artistas que passaram ao longo dos anos por aquela casa. De tendência electrónica, “Frágil 21” é também um produto interessante e demonstrativo de algum do melhor pop-rock nacional dos últimos tempos – mas não só.
A direcção de produção foi de Paulo Abelho, Tiago Lopes e Rodrigo Leão.

01 Electrónica Portugal – “Underrun”, o feliz início electro-ambiental com Tiago Lopes, Paulo Abelho, Rodrigo Leão e companhia…
02 Loto – “The boy”, um dos melhores momentos do trio de Alcobaça do às vezes desequilibrado “The Club” de 2004.
03 Bullet – “Prague connection”, aquela vibe do agente secreto, Bulllet, na voz única de Kalaf…excelente.
04 Ballerina – “Giulia”, a harmonia da paisagem sonora colorida pela voz sussurrada, próxima, de Liliana Correia. Belo.
05 Double MP – “Fadeinho beunito”, Marco Ramos e Marco Miranda nas programações com o segundo de guitarra portuguesa em punho, também. Grande momento de fusão.
06 Jaguar – “Catch my style”, novo momento de intensidade feminina, agora na voz de Filipa Leão…de Castelo Branco para o mundo…
07 Rádio Macau – “Entre a espada e a parede”, palavras para quê? “Entre a espada e a parede” em nova versão…outra vez no feminino, agora numas das vozes mais importantes da música moderna portuguesa…Xana.
08 Tjak – “Viajando”, a estimulante electrónica de pesquisa, matéria de ambientes urbanos, ambientes naturais…belo momento.
09 Rodrigo Leão – “Mogan”, de uma profundidade orquestral magnífica…um Leão a mostrar a sua raça, mais uma vez.
10 The Ultimate Architects – “Phosphate Pathway”, abram alas para os arquitectos da electrónica naconal…também pop.
11 Simpletone – “Mary never saw a falling star”, num novo momento de singeleza pop, agora na voz de Raquel Feliciano.
12 Loopooloo – “Dozejan”, simpático discorrer de pop instrumental, também electrónico, muito…muito simpático, por favor.
13 Sétima Legião – “O último deserto”, palavras para quê? Parte II – ou melhor, a velha guarda mostra a sua raça instrumental…fantástico.
14 Himpoet – “Counterlove”, a.k.a. Miguel Fonseca, programa, sintetiza e dá voz a mais uma bela peça de um intimimismo bem orquestrado.
15 bcn – “Spindown”, a outra electrónica de Abelho, Eleutério e Costa…com muita programação, em crescendo!
16 The Gift – “Nowadays”, com Alcobaça no fim, espaço para um dos temas forets do álbum “”. Em nova remix.


“Fragil 21” – Vários Artistas (Sony Music, 2003)

www.luxfragil.com

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Artigos Recentes
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.