vídeo

Capicua – “Vayorken”

Por em 7 Jun 2014

vayorken

É o novo vídeo de Capicua para o seu recente LP, “Sereia Louca” (Norte Sul, 2014). O tema chama-se “Vayorken” e tem um beat de D-One, com teclados de Miguel Ferreira. [OUVIR]

Letra

Quando for grande, vou ser Prof. de Wind Surf
Enquanto danço, rodo e faço “Brinc Dance”
Que como a Jane Fonda é de Vayorken
E em Vayorken a gente diverte-se imenso!

Era pra ser Artur e nasci Ana,
“Ana quê?” “Ana só” “Ana Só?” “Sim, só Ana!”
Era percentil 90 nos anos 80
E entre colheradas chorava sempre faminta
Sempre vestida como mini comunista
Com roupas que a mãe fazia com modelos da revista
E eu queria ser pirosa, vestir-me de cor de rosa
Vestir de Jane Fonda na ginástica da moda
Com sabrina prateada, licra colante
Crina de pequeno pónei bem escovada, espampanante.
Tinha a mania de pôr as cores a condizer,
no meu entender, rosa com vermelho não podia ser!
Uma noctívaga que não dormia a sesta
E de manhã sempre quis menos conversa,
Uma covinha só de um lado da bochecha
Adormecia com o pai e a mesma canção do Zeca!

Era sempre mais Mafalda do que Susaninha
Ai de quem dissesse mal do Sérgio Godinho
Ainda tenho alguns postais prá “gentil menina”
Enviados pelos pais de um qualquer destino.
E se alguém me perguntar pelo pai e pela mãe?
Eu sei!! Sei! Foram pa Vayorken, Vayorken
Foram pa Vayorken, Vayorken, Vayorken!

Com dois anos o primeiro palavrão
Cheia de medo em cima do escorregão
Mau feitio bravo, vício de gelado
Todo o sábado, sagrado, mesmo durante o inverno
Acabava com a arca do café ao pé do prédio
E ainda comi os gelados que eram do meu primo Pedro
Ana da Bronca, sempre do contra
E coragem de fechar duas miúdas na arrecadação
Às escuras, pobres criaturas
Por me serem impingidas como amigas à pressão

No infantário dei o meu 1º beijo
Ainda me lembro como se fosse hoje
Contei à minha avó que tanto se riu
Que até debaixo da mesa com vergonha me escondi
O tal espigueiro e o gato amarelo
No meu poema no novo caderno,
Muito elogio pela redação
E muita paciência pró poder d’ argumentação!

O “Brinc Dance” vem de Vayorken…
O Grafitti vem de Vayorken…
O Hip Hop vem de Vayorken…
Vayorken, Vayorken, Vayorken…
O “Brinc Dance” vem de Vayorken…
A Jane Fonda vem de Vayorken…
O Wind Surf …

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Os últimos…de há muito
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.