faixa a faixa Featured

A “Atmosfera” de João Lum, faixa a faixa

Por em 28 Jun 2015

atmosfera_joaolum

Chama-se “Atmosfera” (iPlay, 2015) e é o segundo álbum de João Lum. Ei-lo, faixa a faixa:

O Feitiço Lunar é uma canção de amor dentro do contexto da boémia e da magia da noite, entre o feitiço da sedução e a vontade de querer fazer parte do mundo de alguém.

Atmosfera é o single de lançamento do álbum, sendo uma música com uma pulsação forte que nos fala daquela certeza única e rara que só sentimos quando encontramos a nossa alma gémea.

Asas para Voar é uma canção que nos fala da necessidade de não nos acomodarmos, de descobrir sempre novos caminhos e desafios e valorizar os momentos mais importantes da nossa vida.

Adrenalina pura enquanto tema vai ao encontro da necessidade de superação e resiliência que temos quando passamos por obstáculos que a vida nos coloca. Fala-nos da força de vontade que todos temos para tomar decisões e enfrentar de cabeça erguida novos horizontes.

JoaoLum

Longitude é uma canção que nos fala de um fim de relação, descrevendo aquele sentimento que fica quando algumas pessoas que passam pela nossa vida roubam e desperdiçam o nosso tempo e dedicação. 

Luz do universo é um dos temas que ajuda a definir o álbum e a sonoridade actual em que estou a trabalhar. A letra fala daquela sensação de quando estamos apaixonados e tudo parece mais do que perfeito.

Eu tu e sempre nós é uma canção dedicada á minha filha, representa aquele amor profundo que sentimos por outro ser, que tem em nós um porto de abrigo e um amor incondicional que só um pai pode sentir.

Gravidade Zero é o interlúdio do álbum que foi composto com o objetivo de levar o ouvinte a fechar os olhos, a levitar por breves instantes.

Podemos mudar foi a primeira composição para este novo trabalho. A canção pretende fazer um retrato sobre a nossa realidade actual enquanto país. Fala-nos da nossa desconfiança perante as instituições e pelos nossos representantes políticos, mas também da nossa incapacidade de mudar o cenário adverso. No entanto deixa-nos uma mensagem de esperança que enquanto houver bater do coração, poderá sempre existir vontade de mudança.

Princípio do fim é a canção que fecha o álbum, que encerra esta viagem. Deixa-nos aquela mensagem tão certa e verdadeira: “o fim de algo é sempre o começo de outra coisa qualquer”.

TAGS
RELATED POSTS
1 Comentrio
  1. olinda de freitas

    29 Jun 2015

    gosto.:-)

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Breves no Twitter
PUB
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.