COMPARTILHE

Não nos deixemos enganar pela calmia aparente da capa do novo disco de Jorge Coelho, pelo menos assim, a olho nu.

As imagens que trespassam deste novo exercício instrumental de Jorge Coelho trazem consigo, inquestionavelmente, um nível diferente de agitação. É uma agitação mais intrínseca. Marcado por um diálogo vigoroso entre Jorge Coelho e a sua guitarra, “Arca d’Água” é a expressão particular de uma vibração muito urbana. Se não urbana, de densa população; racional ou irracional; vertebrada ou invertebrada. Uma vibração que se prolonga pelo tempo e pelo espaço, mas que é, acima de tudo, um movimento a várias velocidades, que vai do raiar à hora mais furiosa do dia. Tudo com uma guitarra, dedilhada com mestria mas igualmente explorada bem para lá do simples dedilhar. Como uma sobreposição de emoções.

São mais de 13 minutos de uma especial intensidade; 13 minutos e meio de técnica e criatividade. “Arca d’Água” é um 33 rpm a conhecer. Porque vale a pena conhecer o lado desde dia; o dia vibrante e emocional de Jorge Coelho.

Jorge Coelho – “Arca d’Água” (Lovers & Lollypops, 2012) | GUITARRA | Ouvir “Arca d’Água”
www.loversandlollypops.net

DEIXE UMA RESPOSTA