100 palavras

Um pai da criança platinado

Por em 9 Fev 2011

Com tanta crise e pirataria a grassarem por aí – assim o dizem, não deixa de ser extraordinário que o mega-hit “Pai da Criança” – mesmo sendo um mega-hit – tenha já chegado ao Disco de Platina. É verdade, são 20 mil discos vendidos. Bem, na verdade nunca saberemos se foram mesmo vendidos ou se em boa parte apenas distribuídos, em todo o caso,  estamos a falar de 20 mil unidades. Não imaginava que um tema popular desta índole – mesmo sendo um mega-hit – pudesse catapultar nos dias de hoje um disco para estes números. Não imaginava. Ingenuidade minha, eu sei. Mas parabéns a todos; cantores; vendedores; e compradores.

E também há a “Mãe da Criança”
capa de Chave D'Ouro
“Pai da Criança” – Chave D’Ouro (Espacial, 2010)

género: populark
www.chavedouro.net

TAGS
RELATED POSTS
6 Comentrios
  1. tiago morgado

    10 Fev 2011

    o povo português é educado para consumir música pimba, logo consome música pimba. e a música pimba em portugal é boa porque vende, independentemente de ser boa ou má (conceito este que também é relativo). por isso, cantemos juntos “mas quem será, mas quem será, mas quem será, o pai da criança, ai sei lá sei lá, ai sei lá, sei lá”. atenção que independentemente de não gostar disto, tenho mais facilidade em decorar esta letra do que as dos peixe:avião, deolinda, micro audio waves, noiserv, papercutz, slimmy, etc. e isso acrescido a um open hi-hat, a progressões I-V-I, e a material banal, faz com que o público português consuma disto muito mais facilmente. vá-se lá saber de quem é a culpa, se é que há culpa. se é da ditatadura salazarista, se é da comunicação social, disto, ou adquilo, não interessa.. o que interessa é que em portugal não há, regra geral, massa crítica para apreciar a música esteticamente, tirando em lisboa e no porto. e mesmo assim, muitas vezes as salas de concertos estão vazias.

  2. Rui Dinis

    10 Fev 2011

    Boas
    Eu confesso a minha dificuldade em perceber no seu todo esta dinâmica. Em todo o caso e genericamente, os tops semanais não representam as tiragens, a menos que seja a semana de lançamento, e aí tem ou pode ter uma certa influência, ou não? Aquela máxima de entrar directamente para o primeiro lugar, não tem muitas vezes a ver com isso?
    De resto, na nossa medida, quando falo em maiores falo também nas nacionais, tipo Vidisco, Espacial ou Farol, por exemplo.
    Obg

  3. bpt

    10 Fev 2011

    Os tops semanais não representam as tiragens daí as diferenças que eu apontei. A atribuição de galardões é diferente. Ainda há pouco tempo, no fórum ukmix, alguém se queixava que a Lady Gaga e o M. Bublé estavam há mais de um ano e só eram Platina e o Tony Carreira ficou logo com 3 platinas. Os discos podem estar muito tempo mas não vendem muito enquanto o TC vende grandes quantidades em poucas semanas. Uma invenção das maiores mas não só. A Espacial ou a Vidisco também usaram sempre as platinas como chamariz de mais vendas. Acontece é que se cada vez se vende menos discos e hoje é raro serem editados já com o disco de ouro que representa apenas 10000 exemplares. Goste-se ou não do grupo abordado foi uma canção que teve bastante hype” aproveitando quer o caso do filho do Ronaldo quer a LV da Luciana Abreu (neste caso através da rádio).

  4. fahamr

    10 Fev 2011

    é também engraçado que seja platina com um tema que nem sequer é da sua autoria, como acontece com outros “músicos” dos tops

  5. Rui Dinis

    10 Fev 2011

    Olá bpt
    É verdade, é preciso relativizar. Desde logo pela forma como o top é construído, sem dúvida. Na verdade, o factor de discussão, e que mais uma vez decidi salientar, está na existência e na forma como é construído o top, assente particularmente nas tiragens que se fazem e na capacidade de se fazerem distribuir. Nem sempre a venda é real, pelo menos na hora do lançamento.Capacidade esta só à disposição das maiores. É uma velha e cansativa discussão. Uma invenção das maiores no sentido de se irem auto-alimentado. Sim, fazem pela vida, mas as coisas podiam ser feitas de outra forma.
    Obrigado pelo contributo.

  6. bpt

    10 Fev 2011

    Naturalmente que é necessário relativizar. O disco “Longe” de Pedro Abrunhosa recebeu a Platina há poucos dias e o 2º dos Deolinda apenas quando foi feita a reedição com o disco bónus. O dos Chave d’Ouro (que foram presença regular no reality show Casa do Segredo)já é platina desde o meio do ano passado. Acontece que no resumo dos mais vendidos feito pela AFP [conforme http://topdisco.blogspot.com/ ] o disco “Longe” está no Top 10, os Deolinda em 3º e o Pai/Mãe/Lambreta ocupa um digno 41º lugar mas muito atrás de discos que tiveram platina muito depois. A atribuição dos galardões depende de questões comerciais e da confiança que a editora tem nos discos. Para dar um exemplo: “Silêncio” de Abrunhosa saiu logo com Platina [40.000 à época] mas ninguém dirá que teve mais sucesso que “Longe” que está agora a chegar aos 20.000.

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Artigos Recentes
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.