Featured olhares

A “Enteléquia” d’O Abominável

Por em 3 Mar 2015

en·te·lé·qui·a
substantivo feminino
A essência da alma, segundo Aristóteles. (Priberam)

Eis a verdadeira essência de O Abominável. Uma torrente sonora lavrada entre o vagaroso e o arrepio, uma vigorosa alma eléctrica posta de pé por um clássico quinteto rock: João Losa (guitarra), Rui Correia (bateria), Vítor Pinto (voz), Leonardo Rocha (guitarra) e David Félix (baixo).

“Enteléquia” é composto por nove faixas de um rock alternativo em constante confronto interno. A agressividade de um lado, o mais emocional e bucólico do outro,  tentam nos quase 40 minutos do disco resolver uma contenda que aparentemente não necessita sequer de solução. É assim, a alma de O abominável, uma criatura viva de adornos lírico bem trabalhados e com sentido. É rock em português, e ainda bem.

O disco foi gravado e misturado por Davide Lobão no estúdio O Silo, no Porto e está em audição integral no bandcamp da banda. [OUVIR]

PS: O Abominável dá o seu último concerto no dia 13 de Março, no Passos Manuel (Porto).

[rwp-review id=”0″]

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Artigos Recentes
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.