tempos

Rafael Toral ao vivo e por palavras

Por em 3 Abr 2012

A pouquíssimos dias de se apresentar ao vivo no Porto, n’O Meu Mercedes é Maior Que o Teu, naquela que será a mensalidade de Abril do Mana – 6 de Abril, Rafael Toral deixou-nos por aqui algumas palavras:

Consideraste há pouco tempo o novo “Live in Minneapolis” um disco essencial da tua discografia. O que tem de especial esse novo disco?
É o registo de um concerto perfeito, de uma “química” superior, prestações que se conseguem poucas vezes numa vida. Davu Seru é um baterista que pensa o espaço com mestria, numa orientação muito semelhante à minha. Para primeiro encontro é práticamente um milagre. Pelo meu lado, atingi um grau de desenvolvimento no fraseado que é um pico, do melhor que alguma vez toquei. Também é especial por ser o meu primeiro registo numa editora de jazz, a Clean Feed, e sendo que o “Live in Minneapolis” não é bem jazz, é um desafio algo arrojado para mim fazê-lo circular nesse circuito.

Nessa mesma linha, e olhando para a tua extensa discografia, que disco consideras o mais importante de todos para a história da música experimental portuguesa? Porquê?
Não faço ideia, nenhum dos meus discos se pode descrever como “música experimental”. A história em que participo ainda está a ser escrita. Além disso, nunca tive noção do meu trabalho como sendo “música portuguesa”. Nunca tive este pequeno território como âmbito nem como referência. Um trabalho de exigência humana absoluta não sobrevive se não for pensado à escala mundial. É nessa história que estou mais interessado.

No próximo dia 6 de Abril estarás n’O Meu Mercedes é Maior Que o Teu. O que poderão esperar as pessoas que te forem ver ao vivo?
Um concerto honesto e dedicado, de materiais do Space Program, como sempre no limite das possibilidades e em estreia da colaboração com Gustavo Costa, um músico dotado de uma sensibilidade pouco vulgar e de talento enorme, muito menos reconhecido do que merece.

Há alguma surpresa guardada que se possa desvendar já?
O próprio concerto será uma surpresa, mesmo para nós.

Há alguma novidade preparada ainda para 2012 ou mesmo para 2013 que possas já partilhar? Como vai ser o teu futuro próximo?
Acaba de ser anunciado o projecto DOUBLES, que me vai ocupar intensamente até fim de Junho. Pelo meio terei uma pequena digressão centrada na Suíça. E possivelmente para depois do Verão teremos à luz do dia o Space Solo 2, mais um elemento da estrutura prevista do Space Program.

Ouvir excerto de “Live in Minneapolis”

rafael toral

| EXPERIMENTAL | ELECTRÓNICA |
rafaeltoral.net
manarecordings.wordpress.com

TAGS
RELATED POSTS

DEIXE UM COMENTRIO

Rui Dinis
Portugal

Rui Dinis é um bi-pai 'alentejano' nascido em Lisboa no ano de 1970, dedicado desde Janeiro de 2004 à divulgação da música e dos músicos portugueses.

Disco da Semana
Artigos Recentes
Redes Sociais
Por decisão pessoal, o autor deste blogue não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.